Campanha eleitoral: dicas para fazer um folder político

Campanha eleitoral: dicas para fazer um folder político

Daqui a um mês, no dia 27 de setembro de 2020, terá início a propaganda eleitoral. Com a campanha cada vez mais próxima, é indispensável planejar estratégias de marketing para deixar uma boa impressão entre os eleitores. Se você já se lançou como pré-candidato, é hora de pensar nas peças gráficas para divulgar suas ideias quando a campanha começar oficialmente.

O folder é um material mais robusto e completo, que pode divulgar informações profundas sobre o candidato e suas propostas. Confira nossas dicas e saiba como elaborar um folder político vencedor!

Cores

Escolha cores suaves que tenham relação com o partido e que expressem adequadamente as ideias defendidas pela campanha. Fuja de tons gritantes e combinações exageradas para não passar uma impressão negativa. Tome cuidado para que as cores escolhidas para o folder sigam a identidade visual de toda a campanha.

Imagens

Utilize imagens com alta resolução. Quanto às fotos do candidato, opte pelo trabalho de um fotógrafo profissional para ter mais qualidade e passar maior credibilidade. Como o folder é uma peça gráfica mais completa, com possibilidades de diferentes dobras e formatos, é interessante incluir, também, imagens que mostrem o que o candidato já fez pela população, para inspirar mais confiança entre os eleitores.

Informações

O folder deve ser usado para fornecer uma visão geral sobre o candidato. Além dos dados mais comuns como nome, legenda, partido, número e foto, essa peça gráfica oferece espaço para elencar pontos importantes do plano de campanha. Resuma as principais propostas e produza uma peça informativa e relevante para o eleitor. Defenda suas ideias com uma linguagem clara, direta e objetiva. Também é interessante incluir links e endereços virtuais do candidato, como site e redes sociais. 

Formato

Um folder é um material caracterizado pela presença de dobras. Pode ser extremamente simples, como o formato A4 com uma dobra ao meio, ou mais elaborado, nos formatos A2 ou A3 com seis ou 12 lados. É possível combinar dobras verticais e horizontais para criar diferentes formatos e tamanhos. A quantidade de dobras e o formato do papel são parâmetros que devem ser levados em conta na elaboração da arte gráfica. 

A campanha eleitoral está prestes a começar e agora é hora de deixar uma boa impressão. Consulte nossos representantes e solicite um orçamento para fazer sucesso nas urnas.

 

 

Fale no Whatsapp!